Seja bem-vindo.

REFLEXÕES

quinta-feira, 5 de julho de 2018


Minha alma tem pressa


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas.

Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.

O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!

Mario de Andrade


O silêncio


Onde quer que vc esteja, seja a alma deste lugar…

Discutir não alimenta.
Reclamar não resolve.
Revolta não auxilia.
Desespero não ilumina.
Tristeza não leva a nada.
Lágrima não substitui suor.
Irritação intoxica.
Deserção agrava.
Calúnia responde sempre com o pior.

Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada.

Continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o concurso sábio do Tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós…

Pessoas feridas ferem pessoas.
Pessoas curadas curam pessoas.
Pessoas amadas amam pessoas.
Pessoas transformadas transformam pessoas.
Pessoas chatas chateiam pessoas.
Pessoas amarguradas amarguram pessoas.
Pessoas santificadas santificam pessoas.

Quem eu sou interfere diretamente naqueles que estão ao meu redor.
Acorde…
Se cubra de Gratidão, se encha de Amor e recomece…
O que for benção pra sua vida, Deus te entregará, e o que não for, ele te livrará!
Um dia bonito nem sempre é um dia de sol…
Mas com certeza é um dia de Paz.

Chico Xavier


Um pouco do Apóstolo São Tomé


O apóstolo Tomé tinha o apelido de Dídimo, que quer dizer "gêmeo”. Era pescador, natural da Galiléia. Quando Jesus o encontrou, o admitiu entre seus discípulos. São Tomé foi um dos doze apóstolos de Jesus e o seu nome consta na lista dos quatro evangelistas.

São três as grandes passagens do apóstolo Tomé no livro sagrado. A primeira é quando Jesus é chamado para voltar à Judeia e acudir Lázaro. Seu grupo tenta impedir que se arrisque, pois havia ameaças dos inimigos e Jesus poderia ser apedrejado. Mas Ele disse que iria assim mesmo e, aflito, Tomé intima os demais: "Então vamos também e morramos com Ele!".

Na segunda passagem Jesus reuniu os discípulos no cenáculo e os avisou de que era chegada a hora do cumprimento das determinações de seu Pai. Tomé queria mais detalhes, talvez até tentando convencer Jesus a evitar o sacrifício: "Se não sabemos para onde vais, como poderemos conhecer o caminho?". A resposta de Jesus passou para a história: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim".

E a terceira e definitiva passagem foi a que mais marcou a trajetória do apóstolo. Foi justamente quando todos lhe contaram que o Cristo havia ressuscitado, pois ele era o único que não estava presente ao evento.

Tomé disse que só acreditaria se visse em Suas mãos o lugar dos cravos e tocasse em Seu peito dilacerado. A dúvida em pessoa, como se vê. Mas ele pôde comprovar tanto quanto quis, pois Jesus lhe apareceu e lhe disse: "Põe o teu dedo aqui e vê minhas mãos!...Não sejas incrédulo, acredite!". Ao que Tomé respondeu: “Meu senhor e meu Deus”.

Diz a tradição que Tomé levou o evangelho à Índia, onde foi martirizado com uma lança.

Colaboração: Padre Evaldo César de Souza, CSsR

quarta-feira, 13 de junho de 2018


Atravessando momentos difíceis


Senhor meu e Deus meu, começo este dia confiante no teu amor. 

Eu sei que estou atravessando momentos de dificuldade; talvez as coisas não estão saindo como eu tinha pensado, não saem como eu gostaria, mas, apesar disso, tenho muito presente que o senhor me acompanha, que não me abandona e que sua mão me segura na minha fraqueza. 

Quando a vida se torna difícil, tu me apoias e me dás força para continuar. 

Sei que me amas, sei que não te afastas de mim pelo meu pecado, mas que procuras sempre que eu seja melhor. Tu queres que eu progrida. 

Te louvo e te bendigo porque o teu amor me enche em cada despertar e hoje posso senti-lo com muita força. 

Seu amor me faz viver tranquilo, me faz sentir paz no meio da tempestade, me faz lembrar o salmista que diz: "Mesmo que passe por vale de morte a nada temerei, porque a tua vara e teu cajado me sustentam" Tu me inspira alento e me anima a seguir em frente e a vencer.

Oração da manhã 
P. Alberto Linero 


Um nó na garganta


Meu Senhor e meu Deus, quero louvá-lo e bendizê-lo nesta nova manhã.

Quero aproveitar este encontro contigo para te dizer tudo aquilo que sinto no meu coração.

Hoje, por exemplo, tenho um nó na minha garganta. Sabes que muitas vezes me sinto mal. Às vezes sinto-me sozinho, abandonado. 

Quero te pedir que me ajudes a superar os meus sentimentos de solidão, aqueles que me fazem sentir pouco valioso, que não me deixam ir para a frente porque me mantêm preso na insegurança. 

Peço-te que me dês liberdade, para perceber que há muitas pessoas que me amam e me valorizam e, claro, tu também o fazes. 

Dá-me a capacidade de saber acompanhado por ti e por aqueles com quem partilho a vida. Eu te louvo e te abençoo porque sei que neste momento estás a ouvir a minha oração. 

Obrigado por me dar coragem, paz, amor, ternura e bênção

Oração da manhã
P. Alberto Linero


segunda-feira, 21 de maio de 2018


Pedidos de um velho homem bilionário.


PERTO DE MORRER, UM VELHO HOMEM "BILIONÁRIO" CHAMOU À SUA SECRETÁRIA DE CONFIANÇA E BRAÇO DIREITO E DISSE:

— Estela, quando eu morrer quero que realize 3 pedidos em meu funeral. OK?

A Secretária surpresa, respondeu:
— Sim senhor! Seus desejos serão realizados.

Em seguida ela pegou um bloco de notas e uma caneta e disse:
— Vou anotar para não esquecer Senhor. Pode falar!

Ele respondeu:
— Pois bem!

1.º) Quero que meu caixão seja carregado pelos melhores médicos que existem;

2.º) Que os tesouros que tenho, sejam espalhados pelo caminho até meu túmulo;

3.º) Que minhas mãos fiquem no ar, fora do túmulo e à vista de todos.

Sua Secretária surpresa com os 3 pedidos perguntou:
— Senhor, desculpe a curiosidade. Mas quais são os motivos de tais desejos?

Ele respondeu.
— São somente 3 também:

1.º) Eu quero que os melhores médicos carreguem meu caixão, para mostrar que eles não têm o poder de curar na face da morte e quando chega à hora ninguém muda o destino à não ser Deus;

2.º) Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros, para que todos possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui ficam;

3.º) Eu quero que minhas mãos fiquem para fora do caixão, de modo que as pessoas possam ver que viemos com as mãos vazias, e saímos de mãos vazias, pois para morrer você não leva nada material.

"TEMPO" é um tesouro precioso que nós temos. Podemos produzir mais dinheiro, e não mais tempo!
O melhor presente que você pode dar a alguém é o seu tempo!

Abrace seu Filho, beije sua Mãe, aperte as bochechas de seu sobrinho(a), sorria com seus amigos, brigue e faça as pazes com seu irmão(a) dizendo que o(a) ama, e curta a vida como se fosse o último dia.


O ato de comprar tem muito a ver com o social.


Uma Senhora estava passando pelas ruas, quando deparou com um Senhor vendendo ovos.

Ela perguntou: "Quanto você está vendendo os ovos?"

O velho vendedor respondeu: R$ 0,50 - um ovo, Senhora".

Ela disse: "Vou levar 6 ovos por R$ 2.50- ou vou embora".

O velho vendedor respondeu: "Venha levá-los ao preço que você deseja. Pode ser, este é um bom começo porque não consegui vender nem um único ovo hoje ".

Ela pegou os ovos e se afastou sentindo que ganhou.

Ela entrou em seu carro elegante e foi a um restaurante elegante com sua amiga.

Lá, ela e sua amiga, pediram o que quiseram . Elas comeram um pouco e deixaram muito do que pediram. Então ela foi pagar a conta. A conta ficou em R$ 300,00.
Ela deu R$ 350,00 e pediu ao proprietário do restaurante para ficar com o troco....

Este incidente pode ter parecido bastante normal ao proprietário, mas muito doloroso para o vendedor de ovos pobre..

O objetivo é saber:

Por que sempre mostramos que temos o poder quando compramos dos necessitados?

E por que ficamos generosos com aqueles que nem precisam de nossa generosidade?

Uma vez eu li em algum lugar:

"Meu pai costumava comprar bens simples de pessoas pobres a preços elevados, mesmo que ele não precisasse deles. Às vezes, ele costumava pagar mais por eles. Fiquei preocupado com este ato e perguntei-lhe por que ele faz isso? Então meu pai respondeu: "É uma caridade embrulhada com dignidade, meu filho"

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018


Entrevista com Jesus Cristo - Parte I


Repórter
- Mestre, eu como um cientista, como poderei compreender e transmitir a tua ressurreição?

Jesus
- Há realidades que dificilmente poderão ser provadas pela ciência ou pelas deduções da pura razão.

Ninguém pode conceber tais verdades enquanto permanecer no domínio da experiência humana.

Quando tiverdes terminado cá em baixo, quando tiverdes completado o vosso tempo de prova na carne, quando o pó que forma o tabernáculo mortal for devolvido à terra donde provém, então, só então, o Espírito que nos alimenta, que foi Deus que vo-lo concedeu e a tua pergunta ficará plenamente satisfeita.

Repórter
- É verdade que a morte é apenas uma passagem, tão natural e obrigatória como a calma que sucede à tempestade?

Jesus
- A corrente de ferro da verdade, que vós qualificais de invariável, mantém-vos cegos num círculo vicioso.

Tecnicamente pode ter-se razão nos factos e, no entanto, estar-se eternamente equivocado na Verdade.

- Eu sou a Verdade. Tocaste-me e agora tu vês-me e ouves as minhas palavras.

Porque continuas a duvidar?

O fato de não a compreenderes não significa que essa realidade superior seja uma quimera ou o fruto de mentes visionárias.

Quando chegar a tua hora, os meus anjos ressuscitados despertar-te-ão num mundo que nem sequer podes imaginar...

Repórter
- Os teus anjos ressuscitadores?

Jesus
- Tu, meu amigo, à tua maneira, já respondeste a essa pergunta: no meu Reino há muitas moradas...

E uma delas é passagem obrigatória para os mortais que procedem dos mundos evolucionários do tempo e do espaço.

Repórter
- E tu, também foste ressuscitado?

Jesus
- Não, meu filho.

Acabo de dizer-te que eu sou a Vida.

Os meus anjos, não a meu pedido dispuseram já do meu invólucro carnal.

Mas o poder de ressuscitar, no Espírito, é um dom que devo apenas ao Pai.

Um dia, quando fores para o outro lado, compreendê-lo-ás.

Repórter
- Se não entendi mal, nenhum dos seres humanos tem o poder de auto-ressuscitar-se.

Jesus
- É verdade. No entanto, podeis desfrutar de soberana verdade que ninguém mesmo ninguém, perde esse direito.

Todos aqueles, como aconteceu comigo, despertareis para uma vida que é apenas o princípio de uma longa caminhada para o Paraíso.

Uma continuada ascensão para o Pai Universal.

Uma viagem sem retorno.

Repórter
- Queres dizer com isso de que os teus anjos apenas dispuseram do teu invólucro carnal?

Jesus
- Já to disse, mas, na tua perplexidade, não ouves as minhas palavras.

- Eu sou a Vida!

Em verdade te digo que nenhuma das minhas criaturas pode devolver-me o que é meu e que só compartilho com meu Pai.

Os meus discípulos, e a maioria dos homens dos tempos vindouros, associaram e associarão a maravilhosa realidade do regresso à vida eterna e espiritual com o mero desaparecimento do meu corpo terrestre.

Enganam-se.

A desintegração desse invólucro carnal foi um fenômeno posterior à minha verdadeira ressurreição.

- A ti posso dizê-lo: Os milagres, tais como os concebem muitos seres humanos, não existem.

O poder de meu Pai é tão grande que não precisa alterar a ordem do criado.

O verdadeiro milagre é a vossa cega crença nos milagres.

Repórter
- Alguns seres temem mais a incógnita do depois da morte que o fato físico da mesma...

Jesus
- Esses, no escandaloso troar das suas dúvidas, silenciam a íntima e sábia voz das suas consciências.

Deixai que seja ela a guiar-vos.

Tudo, na criação de meu Pai, está meticulosa e – misericordiosamente posto para vosso bem –

Ninguém morre. Nada morre.

Tudo é um contínuo progresso para o Paraíso. E nem sequer é o fim...

Repórter
- Mas as religiões e algumas Igrejas pregam a salvação e a condenação.

Jesus
- Não meças o nosso Pai Universal com a bitola dos homens, nem confundas a religião da autoridade com a do espírito.

Um dia todos os mortais compreenderão que só o caminho da experiência e da procura pessoal da chispa divina é que alimenta cada um de vós.

Enquanto as orações não evoluírem, o mundo assistirá a essas cerimônias religiosas, mas supersticiosas, tão características dos povos primitivos.

Enquanto a Humanidade não alcançar um nível superior, reconhecendo assim as realidades da experiência espiritual, muitos homens e mulheres preferirão as religiões autoritárias, que só exigem o assentimento intelectual.

Essas religiões da mente, apoiadas na autoridade das tradições religiosas, oferecem um cômodo refúgio às almas confusas ou assediadas pelas dúvidas e pela incerteza.

O preço a pagar por essa falsa e sempre provisória segurança é o fiel e passivo assentimento intelectual às suas verdades.

Durante muitas gerações, a Terra acolherá mortais tímidos, temerosos e vacilantes que preferirão esse tipo de pacto.

E eu digo-te que, ao unirem os seus destinos ao das religiões da autoridade, porão em perigo a sagrada soberania das suas personalidades, renunciando ao direito de participar na mais apaixonante e vivificante de todas as experiências humanas: a busca pessoal da Verdade e psíquica.

Repórter
- O que representa essa busca pessoal?

Jesus
- As descobertas intelectuais, meu amigo, constituem sempre uma aventura e um risco.

Mas só os audazes, os que obedecem ao seu próprio eu, têm capacidade para enfrentar isso.

Só esses, os autênticos pesquisadores da Verdade, sabem explorar resolutamente e sem medo as realidades da experiência religiosa pessoal.

E essas vitórias, único objetivo da existência humana, só conduzem a uma busca pessoal de nós que todo o homem que se empenhe nessa suprema aventura, encontrará meu pai no mesmo no meio do desalento das dúvidas.

A religião do espírito significa luta, conflitos, esforço, amor, fidelidade e progresso.

O dogmatismo, pelo contrário, exige apenas dos seus fiéis uma parte ínfima desse esforço.

Não esqueças que a tradição é um caminho fácil e um refúgio seguro para as almas tíbias e receosas, incapazes de enfrentar as duras lutas do espírito e da incerteza.

Os homens de fé viajam sempre pelos difíceis oceanos à procura de novos horizontes; os submissos limitam-se a navegar junto à costa ou fundeiam as suas inquietações ao abrigo de portos limitados impróprios para navios que foram construídos para corajosas e longínquas navegações.

Repórter
- O que deve fazer um homem que deseja encontrar a verdade?

Jesus
- Confiar no nosso Pai.

Só isso. Em cada manhã, em cada momento da tua vida, põe-te nas Suas mãos.

Luta pela fraternidade entre os homens, luta pela tolerância e pela justiça.

Luta em prol dos mais fracos.

Ele encarregar-se-á do resto.

Repórter
- O Pai deve ser um grande tipo!

Jesus
- É tão sem medida que mede os mares na concha da sua mão e os universos na distância de um palmo!

Ele quem está sentado na órbita da Terra, quem estende os céus como um manto e os ordena para que sejam habitados.

Mas não confundas: Deus do símbolo verbal, que designa todas as personalidades da divindade...

Repórter
Como era o Deus antes da sua encarnação na terra?

Jesus
- Antes da minha encarnação na Terra, os homens podiam crer num Deus colérico, sedento de justiça. A sua ignorância era perdoável, agora revelei-lhes um pai misericordioso que só conhece a palavra amor.

Um pai não deseja a morte a seu filho – A Sua vontade era que eu permanecesse no vosso mundo até ao fim e esgotasse o cálice que todos os mortais, por sua natureza, beberam e beberão com partilha e foi para vos demonstrar que a fé em Deus nunca é estéril.

Sei que, apesar das minhas palavras, muitos dão outro sentido à minha morte na Cruz.

Eu não vim ao mundo para saldar uma suposta velha dívida dos homens para com Deus.

O Pai celestial jamais poderia conceber a grave injustiça de condenar uma alma pelos erros dos seus antepassados.

Repórter
- Então, essas ideias dos cristãos sobre a redenção pela Cruz não faz sentido?

Jesus
- A tendência para o vício pode ser hereditária.

O pecado, pelo contrário, não se transmite de pais para filhos.

O pecado é um ato consciente e deliberado de rebeldia contra a vontade do nosso Pai Universal e ir contra as leis do filho.

Toda a ideia de resgate ou expiação é, por conseguinte, incompatível com o conceito de Deus. O amor infinito do nosso Pai ocupa o primeiro lugar dentro da natureza divina. Em verdade te digo que o sentido de salvação pelo sacrifício está arraigado no egoísmo. Sei que a vida de serviço e o conceito mais elevado da fraternidade entre os crentes. E dir-te-ei mais: a salvação é crer na paternidade de Deus, a maior preocupação dos fiéis do reino não deveria ser o seu desejo egoísta de salvação pessoal, mas sim a necessidade de amar os seus semelhantes acima de si mesmos.

Os autênticos crentes não se preocupam com o possível futuro castigo de seus erros.

Interessam-se tão somente pelo restabelecimento do contato com Deus.

Por certo, um pai pode castigar os seus filhos, mas fá-lo por amor e com um fim e um sentido puramente disciplinares.

Repórter
- Então há um castigo futuro?

Jesus
- Mas não como tu o imaginas.

O nosso Pai é amor.

E o amor é contagioso e eternamente criador.

Crês que não existem outros meios melhores que os castigos para corrigir os erros das limitadas criaturas mortais?

Antes de eu ter vindo a este mundo (mesmo antes de tê-lo criado), todos os mortais do reino dispunham já da salvação.

O nosso Pai, repito-te, não é um monarca ofendido, severo e implacável, cujo principal prazer consista em detectar e perseguir as criaturas que agem na obscuridade ou no pecado.

A simples ideia de um resgate ou expiação colocaria a salvação num plano de irrealidade.

Este conceito é puramente filosófico.

A salvação humana é inegável e baseada em dois únicos princípios:

Deus é nosso Pai e consequentemente, todo o homem são irmãos.

Repórter
Quando é que isso acontecerá? Quando desaparecerão a maldade e a injustiça?

Jesus
- Só há um caminho: o amor.

O amor dissolve o pecado e as fraquezas humanas.

Ama os teus semelhantes!

Ama-os na penúria e na riqueza!

Ama-os mesmo quando penses que eles estão enganados!

Ama-os, simplesmente!

Adaptado da obra "Operação Cavalo de Troia - Vol 3" de J.J. Benitez

ÁREA PUBLICITÁRIA

Copyright © Veja Deus Pai™ is a registered trademark.

Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.